Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

RECUPERAÇÃO: Balança tem superávit de US$ 1,249 bilhão na 3ª semana de fevereiro

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 1,249 bilhão na terceira semana de fevereiro (13 a 17), de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira, 20, pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). O montante é resultado de exportações de US$ 4,274 bilhões e importações de US$ 3,025 bilhões.

Nas três primeiras semanas de fevereiro, as vendas ao exterior totalizaram US$ 10,383 bilhões, enquanto as compras foram de US$ 7,968 bilhões, o que resultou em um saldo positivo de US$ 2,415 bilhões no acumulado do mês. No ano, a balança é superavitária em US$ 5,140 bilhões, com exportações de US$ 25,294 bilhões e importações de US$ 20,154 bilhões.

Fevereiro

Neste mês, as exportações já aumentaram 13,7%, na comparação com a média diária de fevereiro do ano passado. O crescimento se deve a aumento nas vendas de produtos básicos (+31,9%) - por conta, principalmente, de petróleo bruto, minério de ferro, soja em grão, carnes de frango e suína e café em grão - e manufaturados (alta de 3,5%) - em função de óleos combustíveis, automóveis de passageiros, veículos de carga, partes de motores e turbinas para aviação, hidrocarbonetos e seus derivados halogenados.

Por outro lado, caíram as vendas de produtos semimanufaturados (-5,1%), por conta de celulose, açúcar em bruto, couros e peles, ouro em formas semimanufaturadas e óleo de dendê.

Em relação a janeiro, há um aumento de 17,8% na média diária de exportações em fevereiro até a terceira semana.

As importações também crescem neste mês, em 13,0%, pela comparação da média diária, ante fevereiro do ano passado. Destaque para os aumentos das compras de bebidas e álcool (308 2%), combustíveis e lubrificantes (42,5%), adubos e fertilizantes (33,5%), equipamentos elétricos e eletrônicos (28 0%), veículos automóveis e partes (11,7%). Em relação a janeiro, o aumento foi de 10,7% nas vendas ao exterior.

Fonte: Agência Estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário