Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 29 de junho de 2017

COMPESA: Divulgação do calendário de julho e uma excelente notícia!

Divulgação Compesa
A Compesa divulga o calendário de abastecimento para o mês de julho de 2017, juntamente com uma ótima notícia, o racionamento preventivo chega ao seu fim do dia 10/07 em diante.

Durante os primeiros dias do mês de julho, a distribuição de água será feita da seguinte forma: Será initerruptao fornecimento de água para os setores 1,2 e 3, exceto as áreas 4 e 5 que terá o abastecimento de tr~es dias com água e três dias sem (3X3). Já a área 6, que terá água de segunda à asetxa das 8h às 17h. A área 7 terá água das 5h às 17h nos mesmos dias.

Confira a descrição das áreas:


Divulgação Compesa

quarta-feira, 28 de junho de 2017

MUITA ATENÇÃO! Polícia procura nova vítima do Baleia Azul em Pernambuco

Menina, que estaria na fase inicial do jogo, filmou momento em que se automutilouFoto: Reprodução
A Polícia Civil investiga mais um caso de automutilação atribuída ao jogo Baleia Azul em Pernambuco. Desta vez, a vítima é uma adolescente moradora de Vitória de Santo Antão, na Mata Sul. A informação chegou à delegacia local depois que um vídeo compartilhado nas redes sociais mostra a jovem ingerindo 18 comprimidos não identificados e usando uma lâmina para fazer cortes nos próprios antebraços.

A preocupação dos investigadores é que nem ela nem seus familiares mais próximos foram localizados até a última terça-feira (27) e, por isso, ainda não há detalhes sobre seu estado de saúde ou sobre o grau de envolvimento com o game. No Estado, pelo menos dez casos relacionados ao Baleia Azul estão sendo apurados.

De acordo com o delegado Antônio Dutra, há quatro ocorrências confirmadas só na cidade, mas o que se sabe do caso mais recente é apenas o que foi exposto no vídeo. “Estamos tendo enormes dificuldades em abordar a adolescente e a família. Realizamos duas diligências, uma na casa da jovem, mas estava vazia, e outra no colégio onde ela estuda, mas não a encontramos. Acreditamos que os familiares estão evitando a polícia. Mas deixei intimações com uma parente dela e com vizinhos para que, quando aparecerem, compareçam à delegacia”, detalhou.

O vídeo tem três minutos e meio de duração e parece ser uma imagem de webcam gravada enquanto era assistida por outra pessoa, provavelmente um curador do jogo. A automutilação aparece como “missão” a ser cumprida em várias etapas do Baleia Azul, mas, pela situação em que se encontram os braços da garota, aparentemente sem cicatrizes anteriores, é provável que ela estivesse entre a primeira e a terceira fase.

Para o delegado, uma maior integração entre o serviço de saúde e os investigadores poderia ajudar na identificação dos casos. “É preciso que quem faz o atendimento de situações dessa natureza em hospitais faça o alerta à polícia para trabalharmos de forma conjunta.

É necessária toda colaboração que possa haver, inclusive dos pais”, afirmou, acrescentando que acredita que a família da vítima mais recente esteja em cidades da região, como Gravatá ou Caruaru, no Agreste.

Em maio deste ano, o pai de um menino, também de Vitória de Santo Antão, já havia procurado a Polícia Civil alegando que ele estava na terceira fase do jogo. Perto de lá, em Moreno, já no Grande Recife, o suicídio de uma adolescente de 14 anos há um mês é outra ocorrência investigada por suposta relação com o Baleia Azul. Ela estava com vários cortes pelo corpo. Um dos casos considerados mais graves pelos delegados à frente das diligências, porém, veio à tona em 12 de maio.

É o de uma jovem de 19 anos que postou no Facebook uma foto em que aparece seminua e com mutilações no tórax. Ela era moradora do bairro do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife, e não se comunicava nem com a família. A denúncia partiu da própria mãe da vítima.

Fonte: Folha PE

segunda-feira, 26 de junho de 2017

VAI E VEM: Comissão aprova a volta da obrigatoriedade dos extintores ABC

Marcelo Camargo/Agência Brasil/Agência Brasil
Quase dois anos após a polêmica da obrigatoriedade ou não dos extintores de incêndio do tipo ABC em automóveis, a Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados voltou a aprovar o retorno do extintor como item obrigatório.

Os extintores do tipo ABC iriam se tornar obrigatórios a partir de outubro de 2015. Na época, a medida provocou um grande aumento nas vendas do equipamento.

Duas semanas antes do prazo, porém, a resolução 556/15 do Contran tornou sua presença apenas facultativa.

Na época, o Contran justificou a decisão com um estudo de 90 dias que constatou a baixa incidência de incêndios dentro do volume total de acidentes com veículos, e que o uso do extintor sem preparo representaria mais risco ao motorista do que o incêndio em si.

O novo texto do Projeto de Lei 3404/15 do deputado Moses Rodrigues (PMDB-CE) questiona essa justificativa.

Para o deputado, “não é plausível que o Contran, de um momento para outro, entenda que o extintor de incêndio não é mais considerado item de segurança do veículo e decida tornar facultativo o seu uso, deixando vulneráveis os ocupantes dos veículos em caso de incêndio”.

O relator do projeto, o deputado Remídio Monai (PR-RR), concorda com o argumento de Rodrigues. Segundo ele, “o custo do extintor de incêndio é insignificante em relação ao custo do próprio veículo, ainda mais se considerarmos os benefícios advindos de sua adequada utilização”.

Hoje encontráveis por até R$ 50,00, na época os extintores do tipo ABC chegaram a custar R$ 150,00 devido à intensa procura, ocasionando até mesmo fila de espera e acusações de fraudes.

Logo após a decisão do Contran de tornar o equipamento apenas facultativo (mantendo a obrigatoriedade apenas para veículos de transporte como ônibus, caminhões, triciclos de cabine fechada e veículos destinados ao transporte de produtos inflamáveis), a procura despencou drasticamente.

Após a aprovação pela Comissão de Viação e Transportes, o projeto 3404/15 ainda precisa ser analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania antes de ser votado pelo Plenário.

Este conteúdo foi publicado originalmente no site da Quatro Rodas.

domingo, 25 de junho de 2017

FINALMENTE! Conheça o Kiddle: o "Google para crianças"

A proteção de conteúdo é feita pela ferramenta SafeSearch.
Foto: Reprodução/Página da Web.
Lançado nesta última terça-feira, o Kiddle.co tem a proposta de bloquear conteúdos impróprios para crianças. Considerado o "Google infantil", o site usa a tecnologia SafeSearch, que utiliza filtros manuais. A função pode ser habilitada em qualquer navegador, inclusive dos celulares.

Apesar de o Google afirmar que o SafeSearch não é totalmente preciso, ele ajuda a bloquear várias páginas de conteúdo adulto. Os sites infantis têm preferência na pesquisa aparecendo no topo, logo depois na ordem de resultados aparece os sites com liguagem acessível e que sejam confiáveis.

Com um modelo cheio de cores, a interface se torna mais atraente aos olhares dos pequenos, principalmente por exibir miniaturas que facilitam na identificação dos itens procurados. Além disso, a fonte aparece maior do que o de costume no Google tradicional, facilitando a leitura. A página kiddle.co ainda bloqueia termos considerados inadequados, como "nudes" e conteúdos de violência.

Fonte: DP

segunda-feira, 19 de junho de 2017

RACIONAMENTO: Compesa deixa clientes sem resposta sobre falha em seu calendário de abastecimento


Divulgação / Compesa Garanhuns
Todo inicio de mês a Compesa divulga um calendário de abastecimento para a cidade de Garanhuns. Desde o inicio do ano, a cidade passa por um racionamento preventivo. Diante das últimas chuvas, este racionamento pode deixar de ser necessário e o abastecimento será regularizado na cidade.

Mas, até lá o racionamento continua e as famílias fazem seus malabarismos para que a água reservada em casa, possa render até a próxima liberação para suas torneiras.

Acontece que, segundo o calendário divulgado pela Compesa, nos dias 13, 14 e 15 deste mês junho, deveria ter água nas torneiras dos moradores da área 03, que é formada pelos bairros Aluísio Pinto, Liberdade, Centro (parte baixa), parte alta da Boa Vista, além das Ruas Agamenon Magalhães, São Miguel, entre tantas outras localidades. Só que a esperada água não chegou.

Procurado por nossa reportagem, o Gerente Regional da Compesa em Garanhuns, Sr. Igor Galindo, até a publicação de post, não retornou ao nosso questionamento, apesar de ter visualizado a mensagem.

Enquanto aguardamos uma resposta da Compesa aos questionamentos da população, lembramos que é de fundamental importância que consumidores sejam informados sobre o fornecimento dos serviços que são rigorosamente pagos, principalmente quando se trata de um recurso essencial a sobrevivencia humana, que é água.

Aguardando um posicioanamento juntamente com a população interessada.

quarta-feira, 14 de junho de 2017

MUDANÇAS DE SECRETÁRIAS: Educação e Mulher terão novo comando em Garanhuns

O Governo Municipal de Garanhuns, por meio do Gabinete do Prefeito, vem informar que as secretarias de Educação (Seduc) e da Mulher (Secmul) terão novas titulares a partir do mês de julho. Quem assumirá a Educação é a atual secretária da Mulher, Eliane Simões Vilar. A professora Kauely Almeida, que comandou a pasta nos últimos cinco meses, só fica no cargo até o final deste mês. Já a Secretaria da Mulher passará a ser comandada pela psicóloga Walkíria Ferreira – que já atuava na Secmul como coordenadora do Centro de Referência em Atendimento à Mulher (Cram). O processo de transição dos cargos citados iniciará na próxima sexta-feira (16).

Confira, abaixo, os perfis das novas titulares das pastas de Educação e da Mulher:

Secretária de Educação – Eliane Simões Vilar


Graduada em Biologia pela Universidade de Pernambuco (UPE) e em Sociologia pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap). Possui especialização em Psicologia Social, também pela Unicap, programação de Ensino de História (UPE) e Extensão em Antropologia Cultural pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Pós-graduada em Marketing e Gestão de Pessoas pela Autarquia Educacional de Ensino Superior de Garanhuns (Aesga). É mestra em Ciências da Educação pela Universidade Internacional de Lisboa; Maestria En Tecnologia Educativa, pela Universidad Tecnologica de Honduras; doutora Honoris Causa pelo Conselho Ibero Americano, que é composto pelas Universidades da América Latina.

Secretária da Mulher – Walkíria Ferreira

Psicóloga formada pela Universidade de Pernambuco (UPE) com atuação no Enfrentamento à Violência de Gênero. Graduada também em Secretariado Executivo Bilíngue pela Autarquia do Ensino Superior de Garanhuns (Aesga), pós-graduada em Gestão de Pessoas, com forte atuação na área social, tendo trabalhado em Centro de Referência de Assistência Social e atendimentos psicológicos clínicos. Atualmente, Walkíria desenvolve trabalhos no Enfrentamento à Violência de Gênero. Ela já era servidora da Secmul e desempenhava a função de coordenadora do Centro de Referência de Atendimento à Mulher (Cram).

segunda-feira, 12 de junho de 2017

MOTOTÁXI: Mototaxistas passarão por recadastramento em Garanhuns

A Autarquia Municipal de Segurança, Trânsito e Transportes (AMSTT) inicia, na próxima segunda-feira (19), o recadastramento dos 434 mototaxistas atuantes em Garanhuns. O cronograma, que indica o número da permissão e a data de comparecimento está sendo entregue nos pontos de trabalho da categoria. Os profissionais devem seguir uma ordem pré-estabelecida para se apresentarem na sede da autarquia, localizada na avenida Irga, nº 100, bairro Heliópolis.

A convocação visa evitar irregularidades, denunciadas pela população. A ação também tem o objetivo de continuar mapeando os pontos de atuação dos mototaxistas, regularizando e redistribuindo, caso necessário, os já existentes. Para outras informações, o contato da AMSTT é o (87) 3762-3967.

Serviço – Recadastramento de mototaxistas
Quando: 19 de junho a 07 de julho
Onde: Autarquia Municipal de Segurança, Trânsito e Transportes (AMSTT)

ALERTA! Cuidado ao abastecer sua motocicleta. Assista ao vídeo.

video

sexta-feira, 9 de junho de 2017

VIOLÊNCIA: Quadrilha explode Bradesco de Sertânia e promove meia hora de tiroteio na cidade

Bandidos explodiram, na madrugada desta sexta-feira, a agência do banco Bradesco no município de Sertânia, Sertão de Pernambuco. Por volta das 3h da madrugada, cerca de 15 homens fortemente armados chegaram à cidade, aterrorisando a população ao efetuar vários disparos de arma de fogo. As pessoas se trancaram dentro de casa e relatam ter ouvido o tiroteio por cerca de meia hora.

Depois de explodir a agência, a quadrilha fugiu, levando uma quantia em dinheiro não informada. Policiais do 3º e 23º batalhões da Polícia Militar e do Batalhão Especializado de Policiamento do Inteior (Bepi) foram acionados e realizaram diligências, mas ninguém foi preso até o momento. No início da manhã a agência foi isolada para realização da perícia para dar início às investigações.

Balanço - Com este, sobe para 43 o números de agências explodidas e 75 a quantidade de agências que de uma forma geral foram alvo de bandidos apenas este ano em Pernambuco, sendo 23 na Região Metropolitana do Recife (RMR), 14 na Zona da Mata, 22 no Agreste, 15 no Sertão e uma em Fernando de Noronha. O balanço é do Sindicato dos Bancários.

DP

FIG 2017: Joana Lira assina projeto no Festival de Inverno de Garanhuns

Divulgaçao / Reprodução internet
O traço de Joana Lira vai delinear o projeto cenográfico e identidade visual do Festival de Inverno de Garanhuns, que acontece de 21 a 30 de julho. A artista e designer, que também atua desenvolvendo projetos para marcas como L´Occitane e Tok Stok, volta a firmar parceria com o pai, o arquiteto Carlos Augusto Lira, responsável pela cenografia do FIG há anos. Joana, durante uma década, integrou a equipe que cria e desenvolve a decoração e sinalização do Carnaval do Recife.

Juliana Gomes / Folha PE

ENCHENTES: MPPE recomenda cancelar festas juninas

Em reunião com os prefeitos das cidades atingidas pelas chuvas, o procurador-geral de Justiça Francisco Dirceu Barros, prestou orientações sobre o uso de verbas públicas durante o estado de emergência. O encontro aconteceu na manhã de ontem, na Faculdade de Formação de Professores da Mata Sul (Famasul), em Palmares. O Ministério Público também recomendou aos prefeitos que cancelem as festividades juninas.

“Não faz o menor sentido um município solicitar recursos federais e estaduais, ter centenas de pessoas desalojadas e realizar festa. Sabemos que é uma tradição, mas o MPPE recomenda que seja cancelada. Caso contrário, vamos pedir explicações sobre o dinheiro utilizado”, disse Francisco aos prefeitos, em encontro articulado com a Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe). “Estamos nos dedicando tanto a sanar esses danos causados pela enchente que não seria responsável fazer um gasto com festa”, afirmou o prefeito de São Benedito do Sul (Mata Sul), Júnior Amorim.

Diante das fortes chuvas ocorridas últimos dias, que deixaram 25 cidades em estado de emergência e mais de 50 mil pessoas desalojadas ou desabrigadas, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) anunciou que vai acompanhar o processo de retomada das obras das quatro barragens de contenção localizadas na Zona da Mata Sul, região mais afetada pelas enchentes.

O anúncio foi feito pelo procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros, durante reunião com promotores de Justiça das regiões afetadas, na sede do MPPE em Palmares. De acordo com Dirceu, "O desastre não foi maior porque a Barragem de Serro Azul, que está praticamente concluída, segurou o volume de água". Participaram da reunião o secretário-geral do MPPE, Alexandre Bezerra, o chefe de gabinete do procurador-geral, Paulo Augusto Oliveira, e os promotores de Palmares, Carolina Pontes e João Paulo Pedrosa Barbosa (também respondendo por Belém de Maria), e Catende, Rômulo Siqueira França.

O procurador-geral anunciou também que vai monitorar, por meio do gabinete de crise instalado na segunda-feira, as doações feitas pela sociedade civil às vítimas das chuvas. “O povo brasileiro é muito solidário, mas é comum haver desvios de donativos em situações como essa”, afirmou. A promotora Carolina Pontes afirmou ainda que vai visitar abrigos e pontos de doação em Palmares.

DP

terça-feira, 6 de junho de 2017

GARANHUNS: A cidade aparece como sendo o menos violento do Estado

Reprodução internet
O município de Garanhuns, no Agreste pernambucano, foi o de melhor desempenho no estado quando o assunto é o número de homicídios ou mortes violentas. Dados do Atlas da Violência, divulgados nesta segunda­feira (5), colocam a cidade na posição de número 175 em meio a 304 cidades com mais de 100 mil habitantes. Pernambuco também tem dois municípios figurando ente os mais violentos do País: Cabo de Santo Agostinho e Igarassu, na Região Metropolitana do Recife.

Garanhuns, com um total de 136.949 mil habitantes, registrou 49 homicídios e 6 mortes violentas com causas indeterminadas (MVCI) em 2015. Levando em consideração o grupo de 100 mil habitantes, a taxa fica em 35,8 MVCIs; já a dos homicídios, em 4,4. A soma dos dois registros de morte aponta um total de 40,2 casos ao longo daquele ano.

Apesar do município ser o sétimo do Nordeste com melhor desempenho no ranking, os números não são nada animadores. A região só começa a aparecer na relação a partir da 142ª posição.

Dados da SDS

A situação é ainda pior se for levado em consideração os números mais recentes divulgados pela Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS). No ano passado, o município ficou na 10ª posição no registro de Criminalidade Violenta Letal e Intencional (CVLI) levando em conta o número de crimes por total de habitantes.

Com informações do JC

MERCADO: Distrbuidora de água mineral inova em Garanhuns

Beto Duran / JBN
A Ped Água Distribuidora de garrafões de 20 litros de água mineral vem ganhando mercado por seu atendimento, rapidez na entrega e preços competitivos. Além disso, é parceira do jornal de negócios JBN - Jornal de Bons Negócios, em Garanhuns. No último sábado, figurou como anunciante da distribuição do JBN nos sinais de trânsito na Av. Rui Barbosa, esquina com o Fórum da cidade.

Na edição do mês de maio, patrocinou a publicação na página Saúde do JBN, falando da importância de manter o consumo saudável de água durante o inverno, período em que a sensação de sede diminui e a ingestão de água, necessária ao bom funcionamento do nosso corpo também.

Jornal de Bons Negócios / Maio 2017


segunda-feira, 5 de junho de 2017

OPINIÃO: O fim do emprego

Meu pai tinha devoção por Vitória. Uma escrevente do Tabelião Galba Pragana. Por sua enorme capacidade em transcrever longas minutas, nos livros. Com boa letra. Ligeiro. E errando pouco. Apesar de velhinha. A chamava, por isso, de Rainha Vitória. Só que não há mais rainhas assim, no mercado. Substituídas que foram por computadores. Minutas são enviadas, pelos escritórios de advocacia, diretamente aos Cartórios. Lá, são só formatadas. Por outras vitórias, terceirizadas, que nada escrevem. Já não há, nos Cartórios de hoje, livros físicos. Nem escreventes. A profissão desapareceu. Mais uma, entre tantas.

A Ernst Young (Estados Unidos) acaba de tornar público estudo segundo o qual, em 2025, 1 em cada 3 empregos vai ser substituído por tecnologias inteligentes. E a Universidade de Oxford (Inglaterra) outro, similar, revelando que 47% dos empregos que hoje conhecemos vão desaparecer até 2040. Nada a estranhar. O físico Stephen Hawking antevê que a ascensão da inteligência artificial irá provavelmente levar à destruição massiva dos postos de trabalho, sobretudo na classe média. Será isso bom ou ruim? Provavelmente bom e ruim. Ganha-se em eficiência na produção, qualidade nos produtos e custos. Perde-se em postos de trabalho.

Entre as profissões que mais rapidamente desaparecerão, segundo esses estudos, estão:

Agricultor - O processo produtivo, no campo, será crescentemente automatizado.

Caixas - A Amazon já abriu sua primeira loja em que não há funcionários. Clientes que têm um App Amazon go, entram nas lojas, fazem as compras e vão embora. Essa experiência tende a se alastrar.

Bancários - Cada vez mais seus lugares serão substituídos por home bankings. Operadores de telemarketing - As máquinas vão entender o que usuários dizem e aprenderão a responder.

Carteiros - As comunicações serão cada vez mais eletrônicas.

Agentes de viagem - O processo tenderá a ser crescentemente automatizado. Contabilistas - Serão substituídos por máquinas.

Mesmo profissões tradicionais, como médicos e advogados, vão sofrer. Nos Estados Unidos, um robot-advogado (chamado Ross) vem sendo já usado em várias firmas com sucesso. E, médicos correm o risco de ser substituídos por máquinas que farão exames e prescreverão receitas, na maioria dos casos. Em resumo, todas as profissões que possam ser sistematizadas correm risco.

O futuro é já presente. 


Na visão de quem sabe ler, disse Fernando Pessoa. E ele é razoavelmente óbvio. Empregados com menor qualificação serão substituídos por mais qualificados. A robotização é inevitável. Não só porque robots não movem processos trabalhistas. É que, no longo prazo, custam menos. Também porque são mais precisos. E não erram. Só a fábrica da FIAT, em Goiana (PE), tem 700 robots. E cada robot substitui, em média, 5 trabalhadores. A FIAT, hoje, tem lá 3.000 empregados. Mas, sem os robots, ela teria 0 (zero). Que nem haveria essa fábrica. Impossível recusar o progresso.

Enquanto isso, no Brasil, um grupo bloqueia estradas e vai às ruas, enfurecido, na defesa só do passado, uma lei de 1943. Se batendo contra outro que defende só o presente. Para permitir redução de custos e mais previsibilidade nas relações de trabalho, agora. Ninguém se preocupa em estabelecer as bases do emprego, no futuro. Importante porque, dado os avanços da ciência, as pessoas estão vivendo mais. E tenderão a trabalhar por mais tempo. O que quer dizer ainda menos postos disponíveis, para todos. Está desenhada uma crise. A mais grave da humanidade. A crise do fim do emprego.

Por José Paulo Cavalcanti Filho que é jurista e membro da Academia Pernambucana de Letras

Publicado no Jornal de Bons Negócios / Maio de 2017

ABASTECIMENTO: Chuvas elevam nível de barragens e tiram cidades do colapso no Agreste

Reservatório Mundaú
Divulgação / Compesa
Os três mananciais que atendem as cidades de Garanhuns, Angelim e São João, no Agreste, tiveram boa recuperação dos níveis de acumulação com as chuvas que caíram na região na última semana. A maior beneficiada foi a Barragem de Inhumas, que estava em colapso. Com capacidade de armazenar 6,9 milhões de metros cúbicos de água, a barragem aumentou 62% do seu volume e registra 67% de reservação de água. A Barragem do Cajueiro - o maior reservatório do sistema - tem condições de armazenar até 14,5 milhões de metros cúbicos de água - passou de 43% para 55% de sua capacidade total, enquanto que Mundaú recebeu um incremento de 38,23% no seu nível e apresenta agora 88,4% de acumulação.

Embora os níveis dos mananciais tenham melhorado, o calendário de abastecimento de água em Garanhuns permanece. "Precisamos ser cautelosos, porque ainda iremos enfrentar o período de estiagem, e as previsões de chuvas para 2017 é que serão abaixo da média histórica. Se, até o final de junho, as barragens alcançarem 100% de acumulação, podemos pensar em retirar a cidade do rodízio no mês de julho", explica Igor Galindo, gerente de Unidade de Negócios da Compesa. De toda forma, segundo o gerente, a população de Garanhuns já deve sentir uma mudança no abastecimento, pois a melhora dos níveis das barragens possibilita aumentar em 25% a vazão para a distribuição de água. Isso significa que nos três dias de abastecimento previstos no calendário para cada área, o cliente receberá um volume maior de água no período.

Outra boa notícia é que o Sistema de Abastecimento de Garanhuns já está operando com as três barragens novamente. No último sábado (27), o sistema foi paralisado em função das fortes chuvas que danificaram equipamentos das unidades operacionais do Cajueiro e Inhumas. Cajueiro e Mundaú - que atua de forma integrada aos demais - já voltaram a funcionar com 100% da capacidade, enquanto que Inhumas está operando com apenas um conjunto de motorbomba. A Compesa ainda trabalha para recuperar um motor e duas bombas para que o funcionamento desta unidade seja normalizado. Além de Garanhuns, o sistema atende Angelim, São João e o distrito de São Pedro.

Águas Belas e Terezinha voltar a ter água nas torneiras

As chuvas também retiraram do colapso mais duas cidades localizadas na região do Agreste Meridional. A população de Águas Belas, com cerca de 28 mil habitantes, voltou a ser abastecida pela rede. O sistema de distribuição de água que atende a cidade está operando com 50% da capacidade desde que a Barragem de Comunaty passou a verter, e a Barragem de Lamarão regularizou o seu nível. A Compesa também vai retomar, na próxima semana, a distribuição de água para os 4 mil moradores de Terezinha, localizada na região do Agreste Meridional. A Barragem Massaranduba, responsável em fornecer água para a cidade, registra agora 30% de sua capacidade de acumulação, que é de 383 mil metros cúbicos de água.


DP

ECONOMIA: Crise política põe em risco início da retomada

O Brasil está em uma bifurcação. De um lado, está a volta do desenvolvimento. De outro, a reversão do processo de retomada. Empurram o Brasil para a rota virtuosa o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 1% no primeiro trimestre deste ano, em relação ao fim de 2016, o processo de corte de juros e o de queda da inflação. O emprego já apresenta sinais de reação, ainda que não de forma firme e sustentada.

Para o lado indesejado, porém, as forças estão longe de ser desprezíveis: deficit nas contas públicas, baixa competitividade das empresas e infraestrutura precária. O maior problema, porém, exatamente por dificultar a eliminação de todos os anteriores, é a crise política. Com ela, fica difícil a aprovação de reformas econômicas para reequilibrar as contas públicas e impulsionar a produtividade no país.

Sem previsão de quando o país voltará definitivamente para os trilhos, os investidores ficam em compasso de espera e o PIB continua a derrapar. A queda do risco país, que, durante a gestão de Dilma Rousseff, ultrapassou os 500 pontos, deixou de ser um trunfo da equipe econômica. Em 15 de maio, os Credit Default Swaps (CDS) do país, uma espécie de seguro contra o calote, chegaram a 199 pontos e eram um indicador de que o Brasil parecia se recuperar. Após as delações dos irmãos Batista comprometerem a credibilidade do presidente Michel Temer e de integrantes do governo, os CDS subiram para 237 pontos.

A dificuldade do Brasil só não é maior porque o ambiente internacional continua favorável às moedas emergentes e o preço das commodities ajuda as exportações agrícolas e de minério, ainda que a demanda global esteja longe de ser exuberante. As vendas para outros países e a recomposição de estoques da indústria sustentaram o crescimento de 1% do PIB no primeiro trimestre. Apesar de o resultado positivo interromper uma série de oito quedas consecutivas, não há clareza de que o país deixou a recessão. E, mesmo que no próximo trimestre, haja crescimento, possibilidade pouco provável para boa parte do mercado, o nível de atividade continua baixo.

Com a instabilidade política, somente a queda de juros tem sido um impulso favorável ao crescimento. Entretanto, a economista-chefe da CM Capital Markets, Camila Abdelmalack, alerta que a queda na taxa básica ainda não foi repassada para as linhas de financiamento oferecidas pelas instituições financeiras para empresários e consumidores. Além disso, com desemprego em alta e paralisia nos investimentos, a demanda por crédito continua baixa. “O que temos visto desde o ano passado são companhias fazendo reestruturação ou reduzindo suas plantas para se adequar à nova realidade. Não há perspectiva de melhoria no curto prazo”, diz.

E mesmo o processo de queda de juros está sob ameaça. Após a última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que reduziu a Selic em um ponto percentual, para 10,25% ao ano, o Banco Central (BC) sinalizou que o nível de incertezas e os riscos políticos podem levar a equipe de Ilan Goldfajn a reduzir o ritmo de cortes. Reservadamente, alguns analistas temem que, se o imbróglio não se resolver, o ciclo de queda de juros pode ser interrompido.

Outro indicador que prejudica a recuperação, explica Camila, é a perspectiva negativa atribuída ao país pelas agências de classificação de risco. As três mais importantes, Standard & Poor’s (S&P), Fitch e Moody’s, revisaram suas análises após a crise política. Essa sinalização influencia investidores, que freiam aplicações no Brasil. “Todo o processo de melhora da atividade será lento e a transmissão para a economia real vai demorar ainda mais. A situação não é boa”, afirma.

Sem confiança
Nas contas de Camila, o país crescerá apenas 0,5% em 2017, mas, se o problema político persistir, o risco de recessão, pelo terceiro ano consecutivo, aumenta. “A situação é delicada com empresas e famílias alavancadas. Além disso, a confiança em baixa se traduz em paralisia. Tudo isso só atrapalha a recuperação do Brasil”, comenta.

Pelas contas da Fundação Getulio Vargas (FGV), o maior efeito das turbulências será sentido em 2018, ano eleitoral, e não em 2017. A instituição de ensino estima que as incertezas em relação ao futuro do governo e da aprovação das reformas trabalhista e da Previdência Social possam tirar entre 0,4 e um ponto percentual do PIB no ano que vem. Com isso, em vez de crescer 2,4%, o país avançaria apenas 1,4%. Para este ano, a FGV reduziu a estimativa de crescimento de 0,4% para 0,2%.

A falta de confiança é a principal trava para a recuperação da economia, explica a economista-chefe da ARX Investimentos, Solange Srour. Ela detalha que, sem perspectiva de aprovação das reformas e de continuidade de uma agenda liberal nos próximos anos, os investimentos continuarão a despencar, o desemprego continuará a crescer e as famílias continuarão endividadas. “Além da crise política atual, o risco eleitoral de 2018 é grande. Não há clareza se teremos um governo pró-mercado ou intervencionista. Isso pesa na balança para a recuperação.”

Antônio Temóteo / DP

FESTEJOS JUNINOS: Cantor Silvério Pessoa vê essa tradição em processo de extinção

Reprodução internet
"Danei a faca no tronco da bananeira/não gostei da brincadeira, Santo Antonio me enganou/saí correndo lá pra beira da fogueira/Ver meu rosto na bacia, a água se derramou". É cada vez menor o numero de nordestinos que entendem o significado desses singelos versos de Brincando na Fogueira (Antonio Barros), sucesso do Trio Nordestino em 1967, e um dos clássicos definitivos do repertório junino. As adivinhações e simpatias que, junto com a culinária, a música e a dança, formam o conjunto de tradições da principal festa do Nordeste estão praticamente esquecidas. Logo será o próprio São João, que vem passando por transformações rápidas e radicais: "Há este risco, o da extinção da festa, suas características já estão sendo esquecidas. O aspecto da religiosidade, por exemplo, a devoção aos santos do período, Santo Antônio, São Pedro e São João, a ligação com a colheita do milho, tudo. A importância do período é muito forte para o nordestino. Até roupa própria se comprava para a ocasião: a camisa quadriculada", o comentário é de Silvério Pessoa, ele próprio um dos modernizadores dos gêneros musicais embutidos no coletivo forró, quando acrescentou beats eletrônicos a cocos e rojões.

Silvério questiona, entre outras coisas, que se dediquem trinta dias aos festejos juninos: "São João mesmo é a véspera, e o dia do santo. Depois se festeja o São Pedro. Esta coisa de um mês inteiro acaba levando os municípios pequenos a imitar as cidades grandes que fazem 30 dias de festa, e sem recursos contratarem um monte de artistas. Não vejo motivo para isso. O São João deixou de ser uma festa da família nordestina. Eu sou de interior, de Carpina, e cresci vendo as pessoas brincarem nos arraiais na rua em que moravam, em quadrilhas organizadas por elas, tinha todo um ritual. Ninguém precisava se deslocar para o centro da cidade para assistir a show. A cultura popular transformou­se num grande negócio em que entram secretários, prefeitos e produtores para uma programação com artistas que não têm ligação com a festa".

Com um disco novo, Cabeça Feita, em que revisita o repertório de Jackson do Pandeiro, Silvério Pessoa montou um repertório junino que agrupa músicas deste álbum com aquele que gravou de Jacinto Silva para o disco Bate o Mancá, além de canções autorais. Sua agenda ainda não está fechada, mas tem acertados dois shows em Caruaru. No dia 17, canta numa espécie de trio elétrico do forró, um palco itinerante que visitará distritos da cidade. Neste, terá como companhia o paraibano Biliu de Campina.

No dia seguinte se apresenta no palco principal do São João de Caruaru, numa noite que terá também Novinho da Paraíba, Nando Cordel e Gatinha Manhosa. Desde 2000, quando lançou Bate o Mancá, Silvério Pessoa é escalado para o Pátio do Forró, o palco "nobre" do São João de Caruaru, isso sem ter emplacado sucesso nacionais e frequentar pouco a mídia: "Já me apresentei várias vezes no palco principal de Caruaru, e sempre sem fazer concessões, nem canto Luiz Gonzaga. Faço um mix de meus discos, um apanhado da minha obra ligada à atmosfera da tradição. Não considero que essas bandas façam forró, esses artistas são colocados ali como uma estratégia, para sustentar o discurso de que estão valorizando os forrozeiros. Mas é um despiste, eles quase sempre cantam em horários secundários", comenta o músico, que já tem vinte anos de estrada.

Por José Teles / JC

sexta-feira, 2 de junho de 2017

EDUCAÇÃO: Projeto (Re) Ciclo de Cinema chega a Garanhuns na próxima segunda-feira (05)

Divulgação STR Eventos
O município de Garanhuns receberá, durante a próxima segunda-feira (05), as atividades do projeto (Re) Ciclo de Cinema, que já visitou mais de 300 cidades brasileiras promovendo a importância da sustentabilidade e da reciclagem. A iniciativa conta com o apoio do Governo Municipal por meio da Secretaria de Educação, e Secretaria de Turismo e Cultura. O projeto propõe a visita às escolas da Rede Municipal de Ensino, na data em que é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente, levando sessões de cinema gratuitas para as instituições, além de uma apresentação extra em via pública.

Dando início às atividades da ação, a Escola Municipal Professora Gabriela Mistral, às 10h; Escola Municipal José Ferreira Sobrinho, no distrito de São Pedro, às 15h; e uma apresentação pela noite, que acontecerá na rua Liberdade, localizada no bairro Heliópolis, nas proximidades da Escola Municipal São Cristóvão, às 19h. Para viabilizar a proposta do (Re) Ciclo os filmes apresentados serão de cunho educativo, trabalhando a logística dos processos de reciclagem e as técnicas de reaproveitamento de embalagens, vidros e latas. Ao fim das apresentações também será realizada uma oficina demonstrativa do processo de reciclagem de embalagens e confecção de papel reciclado.

Cada ano, vamos para uma região diferente, “São cinco cidades que visitamos em Pernambuco. Em todos os locais buscamos cumprir com a política nacional de resíduos sólidos, que diz que as empresas devem ter o compromisso de educar o consumidor para que as embalagens e resíduos tenham um destino nobre, chegando até as associações de coleta seletiva, como a que Garanhuns também possui, e fortalecendo assim a atividade de cada iniciativa” afirmou o precursor do projeto, Sérgio Dialetachi.

Aquilles soares / Secom PMG

quinta-feira, 1 de junho de 2017

GARANHUNS: Leilão de veículos da AMSTT tem saldo positivo

Cloves Teodorico / Secom PMG
A Autarquia Municipal de Segurança, Trânsito e Transportes (AMSTT) realizou, ontem (31), seu segundo leilão de veículos. O evento teve saldo positivo. De acordo com informações da organização, todos os 200 lotes foram vendidos. A arrecadação parcial é de 413 mil reais – desse montante, ainda serão retirados os valores para pagamento da logística de organização do leilão; posteriormente, o valor final será investido em manutenção da sinalização de trânsito de Garanhuns e equipamentos para atuação da Guarda Municipal.

Os lances dos compradores puderam ser feitos presencialmente, no salão da Associação Garanhuense de Atletismo (AGA), ou ainda online. A participação de cerca de 90% do público foi presencial. A próxima etapa do processo conta no depósito bancário dos negociantes num prazo de cinco dias. Após o pagamento, num prazo de 10 dias, a entrega dos bens adquiridos é iniciada (previsto para o dia 19 deste mês).

O presidente da AMSTT, Elielson Pereira, adianta que um calendário de entrega, por lote, será disponibilizado em breve. “O cidadão que adquiriu um dos veículos terá dia e horário indicados para efetuar essa retirada, o que vai proporcionar maior fluidez ao processo final. Nosso balanço é extremamente positivo de todo o leilão”, finaliza o titular da autarquia.

Cloves Teodorico / Secom PMG

CHUVAS: Pernambuco tem 31 cidades atingidas

Da cpaital ao interior, chuvas e ventos fortes provocam transtornos e prejizos.
Reprodução internet
O número de municípios atingidos pelas chuvas em Pernambuco subiu para 31. A informação foi divulgada no fim da noite de ontem (31) pelo governo estadual. Segundo a nota, o número de desalojados é de 39.725, e o de desabrigados, aqueles que perderam as casas, é de 3.560.

Desde domingo, 24 cidades tiveram estado de emergência reconhecido pelo governo. Com as chuvas de ontem, a nova lista traz os municípios de São Joaquim do Monte, Altinho, São José da Coroa Grande, Cupira, Escada, Bonito e Gravatá.

Apesar de não constarem na relação, Recife e Olinda também sofreram com os impactos do mau tempo. Duas pessoas morreram soterradas em um deslizamento de terra no bairro de Dois Unidos, zona norte da capital, e alagamentos foram registrados em diversos pontos.

Hospital de Campanha
O governo de Pernambuco também informou que o Hospital de Campanha do Exército começa a ser montado hoje (1º) no município de Rio Formoso, que teve o hospital da cidade inundado no último fim de semana, perdendo equipamentos. O prédio sofreu danos. O governo prevê 250 atendimentos por dia no local.

ICMS

Durante reunião realizada ontem com a bancada da Assembleia Legislativa de Pernambuco, foi apresentada pelos parlamentares proposta para prorrogar o prazo de pagamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para os comerciantes formalizados nas regiões atingidas pelas chuvas. A nota diz que o governador Paulo Câmara autorizou a medida. Um decreto deverá ser publicado oficializando a prorrogação.

Kleber Sampaio