Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 11 de julho de 2017

VÍDEOS: Além do prédio que desabou em Garanhuns nesta segunda (10), outros locais oferecem riscos aos seus moradores.

video

video


Câmeras de segurança do bairro onde ocorreu o desabamento do prédio residencial em Garanhuns, mostram ângulos diferentes da mesma tragédia. Em uma delas, mostrando o edifício por trás, é possível ver pedaços se desprendendo antes do desmoronamento.

Vários locais na cidade de Garanhuns passam por riscos de deslizamentos de barreiras, provocando outros desabamentos. Lembrando que o terreno onde o prédio que desabou estava edificado, também tem diferença de nível em seu relevo.



A reportagem do Jornal Crer em Pernambuco flagrou uma barreira parcialmente desmoronada em área residencial, localizada por trás do Senai em Garanhuns.
Informada pelo JCPE, a defesa Civil de Garanhuns, disse através do seu coordenador, Thiago Amorim, que irá inspecionar o local indicado na foto na tarde desta terça (11).

Após desabamento de prédio residencial na Rua Desembargador João Paes no bairro Aloísio Pinto, a Prefeitura de Garanhuns decretou luto oficial de três dias a partir desta terça-feira (11). Durante 13 horas de resgate trabalharam junto aos Bombeiros Militares, a Defesa Civil, Secretarias de Obras e Infraestrutura, SAMU, Secretaria de Comunicação Social, Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, através do apoio de uma psicóloga e uma assistente social. As vítimas da tragédia, ambas já identificadas, foram Antônio Arcoverde, servidor público municipal e Edvaldo Soares da Silva, aposentado. Agora, o governo municipal trabalhará todo o trâmite burocrático sobre a construção. Durante o período de luto a bandeira do Município de Garanhuns ficará hasteada a meio mastro.

O Prefeito de Garanhuns, Izaías Régis, decreta estado de emergência no município. "Não tenho dúvida de que a chuva contribuiu e muito para esse desabamento", contou o administrador em entrevista ao Jornal do Commercio. "Já solicitei o decreto de estado de emergência para que a Defesa Civil Nacional possa ajudar as famílias e nos apoiar para fazermos os trabalhos necessários", explicou. O pedido precisa ser aprovado pelo governador Paulo Câmara.

Por Beto Duran

Nenhum comentário:

Postar um comentário