Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

EMBALAGEM: Plástico ou vidro? Uma questão “de gosto”

Reprodução internet
Alguma vez, enquanto tomava seu refrigerante preferido numa garrafa de plástico você sentiu um certo... “gosto de plástico”?

Ou, se a garrafa era de vidro, achou “mais gostoso”, “mais leve”?

Pois você está certo!!!

Até mesmo a simples água fica muito mais agradável no vidro.

Nada é melhor para garantir sabor e evitar contaminações do que o vidro.

Experimente tomar uma água mineral embalada em plástico que ficou ao sol. Viu que sabor forte? Mas evite fazer isso, só experimente, pois esse sabor faz mal a você, à sua saúde.

Isso aconteceu por que a água absorveu polifenóis (partículas e gases) liberados pelo plástico, e entre eles pode estar o temível Bisfenol A, que vem sendo apontado como perigoso, e em alguns plásticos já foi até substituído pelo Bisfenol S, que também ainda não provou que não seja ruim.

Sem dúvida o plástico tem suas vantagens – não quebra (e se quebrar não causa acidentes), é mais leve (já pensou quanto vai “pesar” a sua garrafa de água no final da sua caminhada se ela for de vidro?), é mais barato.

Em compensação, imagine a poluição do meio ambiente, a quantidade de plástico que está sendo lançada na natureza, sem que exista ainda uma boa cultura de reciclagem? Com certeza você já viu imagens de quantidades enormes de plástico acumuladas em rios e no mar. Será que você está contribuindo para isso?

Por outro lado, o vidro... Experimente a água em garrafa de vidro que ficou no sol. Claro, não será aquela agradável e refrescante água, mas não terá sabor. O vidro não interage com o produto. Não tem nada a liberar.

Só o vidro garante a “pureza de gosto”

É por isso que as indústrias de vinho e cerveja não abrem mão da garrafa de vidro. Buscam sempre a embalagem mais econômica, mas não podem abrir mão do sabor. E só o vidro pode garantir que temperatura, proximidade de produtos com sabor ou odor fortes (imagine embalagens de água próximas de gasolina, por exemplo). O vidro com certeza não deixará “passar” nada. Já o plástico...

Claro, o vidro não é tão prático, é mais caro, ocupa mais espaço (o plástico você usa e joga fora... mas... e a natureza?).

Lembre que o vidro é totalmente reciclável, e que para ser usado pela indústria de bebidas passa por lavagens em maquinas que garantem sua higienização – e sua limpeza é muito visível.

Vamos e venhamos... onde é mais agradável tomar um bom vinho ou uma simples cerveja? Num copo de plástico ou numa taça de vidro (ah! cristal acaba sendo um “tipo de vidro” muito especial).

Está explicado, então, porque existe uma tendência à volta do vidro para embalar refrigerantes e água, e porque os melhores restaurantes estão preferindo usar garrafas de vidro em suas mesas. Alguns bares e restaurantes até se orgulham disso e colocam sua própria marca na garrafa de vidro. É uma embalagem mais nobre, mais “limpa”, garante o sabor original, e é ecológica.

Na verdade, o vidro é a embalagem mais próxima que se pode chagar da qualidade feita pela natureza.

Por Carlos Castelletti - Jornal Bons Negócios - Edição 13 - Dezembro de 2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário