Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

FEBRE AMARELA: O carnaval pode representar risco de surto de Febre Amarela em Pernambuco, com a vinda dos turistas?

Flávio Aquilo / PMP
O secretário de saúde de Pernambuco, Iran Costa, garante que o risco do surgimento de casos de febre amarela em Pernambuco é mínimo, mesmo durante o período de carnaval, quando milhares de turistas chegam ao estado para as festividades de Momo. De acordo com o secretário, o bloqueio epidemiológico realizado nas áreas de risco, através da vacinação em massa, vai prevenir que a doença seja transportada com os moradores dessas regiões.

“A vacinação não está acontecendo para todos em Pernambuco porque temos um risco mínimo da doença, mas já acontece nas cidades em área de risco, como em Mairiporã, no interior de São Paulo. E quando você vacina quem está nesses locais, você protege também as outras áreas”, afirma.

O surto de febre amarela que atinge o país é causado pela variedade silvestre da doença, transmitida pelos mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes. A morte de macacos doentes serve como indicador da presença do vírus. Como forma de prevenção da doença, a Secretaria de Saúde do estado realiza o monitoramento dos macacos e mosquitos em todo o estado, desde fevereiro de 2017, quando o Brasil registrou o pior surto de febre amarela da história.

Em Pernambuco, o último caso de febre amarela (urbana e silvestre) foi registrado em 1930. Já em todo o Brasil, a febre amarela urbana, transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti, desapareceu em 1942.

Durante o período de carnaval, serão distribuídos folhetos explicativos sobre a doença nos pontos de folia, aeroporto e locais de aglomeração de pessoas.


Por Tamires Oliveira / G1 PE

Mais informações o tema Febre Amarela:

Morre o músico Flávio Henrique, vítima de febre amarela

Nenhum comentário:

Postar um comentário